quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Na Creche alimentar as crianças ou deixar que elas aprendam a alimentar-se?


A gestão do tempo em Educação Infantil requer flexibilidade e planejamento constantes. A prioridade é o atendimento às crianças, com necessidades de cuidados e aprendizagem próprias, que devem ser sempre respeitadas. 

Tempo bem planejado para desenvolver a autonomia 

Como cada faixa etária requer uma dinâmica diferente, não cabe organizar uma rotina igual para todas as turmas. Crianças de até 3 anos, por exemplo, demandam mais atenção dos adultos - principalmente nos momentos de alimentação, higiene e descanso - do que os maiores. 

Para que seja possível dar atenção aos cuidados pessoais e à aprendizagem, cabe aos projetos elaborados o bom uso do tempo a favor da garotada. Uma opção de trabalho é pelo sistema de merenda self service para crianças a partir dos 3 anos, com o qual elas aprendem a almoçar sozinhas. 

Conforme seja o número de crianças da instituição o ideal é mesmo que elas aprendam o mais rápido possível  a se servir. O processo de servir é mais prático, mas não oferece nenhuma oportunidade para elas escolherem o que quer e quanto comer além de desenvolver a habilidade de se servir. Ou seja, adquirem autonomia, um dos objetivos da Educação Infantil." No início, pode haver resistência dos funcionários. Afinal, para que o modelo funcione, é preciso exercitar a paciência e administrar melhor o tempo da alimentação - que certamente será mais longo.

É preciso entender que os mais novos só podem aprender por meio da prática.  Se no início há mais demora, com o tempo os procedimentos são realizados com mais agilidade e o tempo de alimentação será reduzido. 

sábado, 2 de agosto de 2014

Hora da chamada

-Atividade permanente

  
Objetivos:
-Realizar a leitura do próprio nome e do de alguns colegas.
-Reconhecer as letras.
-Escrever o próprio nome.

Ano: Pré-escola.

Tempo estimado: Ao longo do ano até que todos aprendam a escrever seu nome e reconhecer o dos colegas.
Material necessário: Caixa de sapato, cartaz de pregas, fichas com o nome das crianças, alfabeto (com letras maiúsculas e de fôrma) e letras móveis.

Desenvolvimento:
1ª ETAPA
Coloque as fichas com os nomes na caixa. Organize os pequenos em roda e explique que são os nomes deles que estão nas fichas. Lance o desafio: "Vamos descobrir quem veio e quem não veio?" Pegue uma ficha e incentive-os a ler. Quando o nome for identificado, a criança prega a plaquinha no cartaz.
2ª ETAPA
Incentive as crianças a arriscar a primeira letra. Avance para as outras usando como referência o nome de outros colegas. Por exemplo, se na ficha estiver grafado "Amanda", conduza a discussão indicando que a palavra começa com o mesmo A de "Ana" e de "Amélia".
3ª ETAPA
Utilize estratégias para diversificar a atividade. Para alguns nomes terminados em A e O, revele a última letra e pergunte: "É de menino ou de menina?" Para nomes parecidos - Rodrigo e Rogério, por exemplo -, revele as duas primeiras letras e vá explorando as diferenças no resto da palavra. Em outros, como Maria e Mariana, é possível ainda comparar os diferentes tamanhos dos dois.
4ª ETAPA
Após a leitura distribua a cada um a ficha com seu nome. Peça que todos reproduzam o que está escrito com o alfabeto móvel. O processo deve ser auxiliado com questionamentos: "Tem certeza de que é essa letra?" ou "A letra está do ‘lado’ correto?" Observe as crianças que não precisam mais do modelo na hora de escrever.
5ª ETAPA
Proponha que as crianças escrevam o próprio nome em seus desenhos e outras atividades. Sempre que houver confusões entre letras parecidas (o S e o Z, por exemplo), oriente os pequenos a consultar o alfabeto fixo acima do quadro para tirar dúvidas.
Avaliação:

Durante toda a atividade, observe as muitas tentativas de escrita. Contemple a diversidade da classe. Para estimular quem já aprendeu a escrever o nome, proponha que passe para o nome de um colega - com ou sem o auxílio das fichas, dependendo do caso.

Essa atividade poderá quando adaptada ser feita com todas as turmas da Creche já que pode ser preparada com fotos, fotos e nomes ou apenas os nomes conforme o grupo que você tem para o trabalho.

sábado, 14 de junho de 2014

Opções de férias com crianças

Para que você aproveite esse período da melhor maneira se divertindo junto com os seus filhos, selecionamos algumas opções de atividades que vocês podem fazer juntos para garantir férias inesquecíveis e muito proveitosas mesmo sem viajar para longe de casa.

Para fazer dentro de casa

1 – Aula de Culinária

Com a supervisão de um adulto responsável, preparar um bolo de chocolate ou qualquer outra receita, pode ser garantia de muita diversão tanto para meninas quanto para meninos. De quebra, você pode aproveitar para ensinar questões como a higiene necessária para preparar qualquer coisa na cozinha, os perigos do fogo e das facas e a necessidade de ter sempre um adulto acompanhando. Depois disso, é só preparar os aventais, os confeitos e colocar a mão na massa sem se preocupar com a bagunça que com certeza elas vão fazer.

2 – Teatro, música e dança

Uma maneira infalível de divertir as crianças é propor que elas mesmas realizem um teatrinho em casa. Deixe que elas mesmas façam a produção do cenário, que criem o figurino, que passem maquiagem umas nas outras e interpretem cantando e dançando. Você pode entrar no clima e participar ou apenas fazer parte da plateia, fotografando e filmando tudo para os pequenos artistas assistirem tudo depois.

3 – Sessão Pipoca

Essa é uma atividade que custa muito pouco e pode ser muito divertida, principalmente nos dias de chuva ou frio. Deixe que os seus filhos escolham seus personagens e super-heróis preferidos, prepare a sala de TV deixando-a escurinha como no cinema, espalhe almofadas, travesseiros e cobertores deixando tudo bem confortável. Faça bastante pipoca, suco ou chocolate quente e assista com eles. Se for o caso, deixe eles convidarem alguns amigos. Sugira que eles desenhem os ingressos para a entrada de cada sessão e não se preocupe, pois com certeza a diversão fica por conta da criatividade que eles têm de sobra.

4 – Festa do Pijama

Quando uma criança se junta com outra, é diversão na certa, mas se os pais contribuem e participam, tudo pode ficar ainda mais legal. Organizar uma festa do pijama e convidar um ou mais amiguinhos ou priminhos para participar, certamente pode ser uma festa e tanto. Para incrementar, você pode providenciar almofadas divertidas e separar os travesseiros para a famosa guerrinha que cedo ou tarde acaba acontecendo. Depois disso, os pequenos adormecem e podem ser acordados no dia seguinte com um delicioso café da manhã.

5 – Contação de Histórias

Era uma vez… Assim pode começar uma tarde de aventuras que pode se prolongar até à noite. Se você não tem o hábito de ler para os seus filhos, certamente eles vão adorar sair da rotina com essa atividade que desperta o imaginário da criança, estimula sua criatividade e aguça o gosto pela leitura que será fundamental na vida adulta. Para começar, vocês podem fazer uma visita à sessão infantil de uma livraria e escolherem alguns livros. Na hora de contar a história, você pode caprichar nas interpretações e deixar tudo ainda mais interessante.

6 – Campeonatos de Jogos

Crianças são estimuladas desde pequenas a serem competitivas. Seja na escola ou entre os irmãos, a competição se faz presente e elas adoram, mas em qualquer tipo de competição, o mais importante é fazê-las entenderem que saber competir é muito mais importante do que ganhar. Pensando nisso, propor um mini-campeonato de jogos de tabuleiro, dominó, baralho, mímica ou até de vídeo-game, pode ser um meio divertido de integração. E eles mesmos podem confeccionar as medalhas, enquanto você prepara um brinde especial para os todos os participantes e campeões.

Para fazer fora de casa

1 – Clubes e piscinas

Nenhuma criança resiste a uma tarde na piscina. Se você não tiver piscina e nem fizer parte de nenhum clube onde possa levar as crianças para aproveitar um dia de sol, a opção pode ser os parques aquáticos nos quais vocês pagam a entrada e podem permanecer durante todo o dia. Não se esqueça de levar o protetor solar, bóias e lanchinhos e frutas, pois ficar na água costuma deixar os pequenos famintos.

2 – Piquenique

Não precisa ir muito longe para encontrar um parque bonito com grama e uma árvore com sombra para você levar as crianças para fazer um piquenique. Na sua cidade, provavelmente deve existir um espaço perfeito para isso. Programe-se e deixe que elas ajudem na escolha das frutas e no preparo dos alimentos que vocês irão levar. Depois do lanche, brincar de pega-pega ao ar livre pode fechar o passeio com chave de ouro.

3 – Pescaria

Mesmo as crianças mais agitadas podem se render a uma boa pescaria em família. Além de permitir uma conversa mais tranquila, essa atividade também ajuda a desenvolver a concentração e principalmente a paciência das crianças que ficam ansiosas esperando por um peixinho. Alguns pesqueiros oferecem atrações especiais para as crianças se divertirem enquanto os pais relaxam, mas o ideal é que todos participem da atividade juntos.

4 – Acampamento

Eis uma atividade perfeita para unir toda a família, um acampamento. E se a família não for do tipo aventureira, até o quintal de casa pode ser o palco dessa experiência. Se for possível, providencie lanternas, sacos de dormir e barracas, caso contrário, uma tenda de lençóis e cobertores montada na sala, já funciona. Para quem for se aventurar no quintal de casa, prepare o repelente e entre no clima sem desistir e ir para a cama durante a noite.

5 – Parques

Não tem como falar em parque sem pensar em diversão, por isso essa é uma das atrações mais visitadas durante as férias. Além dos parques de diversões, também existem os parques públicos, onde é possível jogar bola, andar de bicicleta, de skate, de patins e muito mais, atividades que para as crianças, são bem-vindas em qualquer época do ano.

6 – Programação Cultural

Durante as férias, existem várias atrações culturais voltadas especificamente para as crianças. Visitar museus, exposições e aquários pode ser uma experiência divertida e ao mesmo tempo enriquecedora do ponto de vista cultural. Para fazer bonito, procure ficar por dentro do tema da exposição, assim você mesma pode fazer o papel de guia e ter o prazer de ensinar o seu filho.
 
Agora você já tem várias opções para se divertir com os filhos durante o período sem aulas.
 
Aproveite, boas férias!

Campanhas...

Não à erotização infantil!
Nâo à erotização infantil ! Pedofilia é crime !Pedofilia é crime !

PROCURA-SE

A AMAI gostaria de desenvolver um trabalho com a comunidade de Santa Maria ensinando as crianças, jovens e quem mais esteja interessado, de produção de GRAFITE, caso você saiba grafitar e tenha interesse em fazer um trabalho VOLUNTÁRIO com nossa equipe, entre em contato conosco, estamos aguardando. Estamos em Brasília nas Segundas feira a partir de 19:00hs as 20:30hs na Paróquia Nossa Senhora Consolata e em Santa Maria aos Domingos a partir de 14:00hs esperamos por você!